5 Formas de reduzir a incidência de erros, segundo a OMS

18/01/2019

Segundo o Patient Safety Network, iniciativa que tem o apoio da Organização Mundial de Saúde, o conceito de erro engloba qualquer ato errôneo ou a falha em busca de realizar uma atividade corretamente. Dessa maneira, o erro ocasiona ou apresenta grandes chances de ocasionar resultados indesejados.

 

Devido a seu impacto negativo tanto aos colaboradores quanto aos pacientes, o erro deve ser tratado como uma chance de aprendizagem e, portanto, mensurado e monitorado, a fim de identificar fatores determinantes e associados ao mesmo.

 

Uma vez identificado, tal gerenciamento deve ser feito a fim de reduzi-lo ou erradicá-lo, tornando a assistência mais segura. Conheça as 5 formas, sugeridas pela Organização Mundial da Saúde, para reduzir/erradicar essas falhas:

 

  1. Protocolos ou procedimentos operativos normalizados: trata-se de um protocolo que detalha de que maneira um certo procedimento deve ser realizado todas as vezes que for necessário;

  2. Garantia de treinamentos úteis e atualizados: os profissionais de saúde devem receber o treinamento correto, assim como precisam ser auxiliados para manterem-se atualizados sobre novos conceitos e práticas;

  3. Comunicação efetiva: a comunicação efetiva deve ocorrer tanto entre os profissionais de saúde, quanto entre estes profissionais e os pacientes (familiares);

  4. Segurança medicamentosa: a segurança deve ser preservada acima de tudo, buscando evitar qualquer tipo de evento adverso ou efeito colateral a partir do erro do medicamento, da dose do mesmo, da via em que é inserido, etc;

  5. Engajamento do paciente: envolver os pacientes na assistência deve ser uma busca contínua e crescente, uma vez que promove melhorias significativas no processo e resultados assistenciais.

 

O mesmo estudo descobriu que as instituições que apresentam maior êxito na assistência à saúde como um todo encaram o erro e a possibilidade de um erro futuro de forma obsessiva, ou seja, visando, ao máximo, evitar que ele se repita.

 

Essas organizações lidam com erros de forma simples, partindo de um princípio fundamental de que erros ocorrem e continuarão a ocorrer, uma vez que o cuidado é promovido por humanos, contudo buscando sua extinção ao:

 

  • Desenvolver sistemas de monitoramento;

  • Compartilhar boas práticas;

  • Trabalhar de forma multidisciplinar;

  • Promover a Cultura de Segurança.

Fonte: Ibes

Todos os direitos reservados 2002 - 2017. Federação Nacional dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde.
fenaess@fenaess.org.br 
SRTVS - Quadra 701 - Bloco "E" - Lotes 2/4 - Edifício Palácio do Rádio II - Salas 227/228
Telefone - 61-3202.4323 e Fax - 3202.6494 
Asa Sul - Brasília/DF - Cep: 70340-902