IBGE: Número de organizações sociais que gerem estabelecimentos de saúde sobe 76%

30/09/2019

O número de estabelecimentos de saúde municipais administrados por organizações sociais cresceu de 997 em 2014 para 1.756 em 2018, incremento de 76% no período, mostram dados da Pesquisa de Informações Básicas Municipais (Munic), divulgada nesta quarta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O número de municípios com presença de organizações sociais na administração desses estabelecimentos (hospitais, clínicas, postos de saúde) também cresceu no período, de 182 em 2014 para 270 em 2018.

 

Chamadas de OSs, as organizações sociais são entidades privadas qualificadas para firmar contratos de gestão de parceria na área da saúde. Elas gerem 58% dos estabelecimentos de saúde municipais administrados por terceiros.

O resultado foi puxado por municípios da região Sudeste. De 840 estabelecimentos em 2014, os municípios da região passaram a ter 1.586 estabelecimentos administrados por organizações sociais em 2018.

 

A maior parte está no Estado de São Paulo. São 1.113 unidades, espalhadas por 123 municípios. No Estado do Rio são 302 estabelecimentos, referentes a 15 municípios, conforme os dados divulgados pelo IBGE.

 

Em geral, as OSs são vistas como uma forma de dar autonomia administrativa e financeira para os estabelecimentos de saúde. No contrato, o setor público define metas qualitativas e quantitativas que essas organizações devem alcançar na gestão hospitalar. O poder público, por sua, vez, repassa recursos necessários para a gestão do estabelecimento.

 

Fonte: Valor Econômico

Todos os direitos reservados 2002 - 2020. Federação Nacional dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde.
fenaess@fenaess.org.br 
SRTVS - Quadra 701 - Bloco "E" - Lotes 2/4 - Edifício Palácio do Rádio II - Salas 227/228
Telefone - 61-3202.4323 e Fax - 3202.6494 
Asa Sul - Brasília/DF - Cep: 70340-902